quarta-feira, abril 01, 2009

Como podia a luz ter sido produzida no PRIMEIRO DIA, e o Sol, base do dia, só foi criado no quarto dia?

Há duas explicações para o fato. A palavra hebraica original para designar "luz" nesse texto é "or" e significa não apenas luz, mas também fogo. Por exemplo, em Isaías 31:9, "o Senhor cujo fogo (or) está em Sião ..." Lemos também em Ezequiel 5:2 "A terça parte queimarás no fogo (or) ..." A mesma palavra é traduzida por "sol" em Jó 31:26. E também o verbo aquecer empregado em Isaías 44:16 deriva de "or" (esh), e dá a idéia de que Deus difundiu matéria calorórica, ou calor latente em todas as partes da Natureza, mesmo que não houvesse vegetação ou vida animal.
É o que a ciência denomina de "luz cósmica". Comentando este assunto, conclui Adão Clarke: "Que existe luz latente, que é provavelmente o mesmo que calor latente, pode-se demonstrar facilmente: tome dois pedaços de cristal de rocha, ágate, cornélio, pusiflex, e esfregue-os vivamente no escuro, e a luz latente ou matéria calorórica será imediatamente produzida, tornando-se visível. A luz ou calor desprendido dessa maneira não é produzida da mesma forma poderosa como o calor ou fogo que se obtém golpeando o sílex com aço, ou o que é produzido por fricção elétrica".A "luz" que se fez ao mundo divino era, provavelmente, a "luz cósmica" que permeava a Natureza em fase de criação.
O Nosso Comentário, em inglês, assim considera a questão:"Haja luz. Sem luz não podia haver vida; e quando o Criador começou a obra de trazer à ordem o caos e introduzir várias formas de plantas e de vida animal sobre a Terra, era essencial que houvesse luz. A luz é a forma visível de energia, que pela sua ação sobre as plantas, transforma elementos inorgânicos e forma alimentos tanto para o homem como para os animais e controla muitos outros processos necessários à vida"."A luz sempre foi um símbolo da presença divina. "Deus é Luz"" (I S. João 1:5).Portanto a luz criada no primeiro dia seria então a luz cósmica, portanto o Sol só surgiu no quarto dia."O texto hebraico em Gên. 1:3 diz: Ye hi or (haja luz). A palavra "or" não se refere aos corpos celestes mas ao fenômeno físico chamado luz, e a fonte desta luz não nos é revelado aqui. Daí porque é lógico supor que todo o nosso sistema solar fosse formado já no primeiro dia. Nessa ocasião, o Sol achava-se presente, mas sua luz aparecia em forma difusa através das pesadas nuvens que, sem dúvida envolviam a Terra (...) Os últimos três dias da semana da criação são claramente controlados pelo Sol, cujo disco apareceu visivelmente no quarto dia, e os dias são descritos nos mesmos termos usados para limitar os primeiros três. Isto constitui forte argumento de que os seis primeiros dias foram iguais em extensão e em natureza, ou sejam, dias normais de vinte e quatro horas". No mesmo livro pág. 211, lemos: "Durante os três primeiros dias a luz estivera sobre a Terra, mas apenas de modo débil, difuso, filtrando-se através do teto de nuvens pesadas e contínuas".
(Fonte: Advir)

2 comentários:

Reinaldo Gomes disse...

Como diria minha mãe... "Virou e mexeu", teu artigo está de acordo com minha crença, Lendo Gênesis cheguei na mesma conclusão...

Aí é que vejo que a teoria de Albert Einstein é muito proveitosa, pois me ajudou a pensar nessa questão: Que Luz era aquela quando Deus disse Haja Luz, sendo que o sol foi feito dias depois?!
Desde criança me ensinaram que Deus fez o sol no primeiro dia, hoje vejo que isso é absurdo!!! (é só ler a Bíblia)
Na teoria de Einstein, aquela que quaze todo mundo conheçe, E=MC2 .

A equivalência massa-energia é o conceito de que qualquer massa possui uma energia associada e vice-versa. Na relatividade especial, essa relação é expressa pela fórmula de equivalência massa-energia

onde

E = energia,
m = massa,
c = a velocidade da luz no vácuo,

Em outras palavras, tudo no Universo foi criado de Energia (Luz)(no meio da água... detalhe: a água existia antes da Luz cósmica)e quando a bíblia fala de terra, nos primeiros vercículos de Gênesis eu acredito que engloba a terra de todo o Universo.(outros mundos)
Também acredito que os dias de Gênesis não eram literais como os de hoje, pois no vercículo 5 foi a tarde e a manhã, o dia primeiro, mas o sol foi feito no quarto dia.Nas profecias de Daniel vemos que dias são considerados como dias proféticos (por que proféticos???) (dias são Anos) então me leva a crer que os dias de Gênesis são anos. (Posso estar enganado até q me provem o contrário, mas dias literais não é...)

Jacymara Ferreyra disse...

Reinaldo

No Gênesis, os "dias" da criação são numerados de 1 a 7, indicando uma seqüência. Eles consistem de "uma tarde e uma manhã" -- um período escuro e um período de luz. O processo de criação descrito é por comandos -- criação pela palavra. A linguagem parece claramente indicar dias comuns.4

Um teste para saber se esta interpretação é correta é determinar se os "dias" são usados para defender uma idéia em outros lugares na Bíblia. Na realidade são. Em Êxodo 20:11 e 31:17, os dias da criação são usados como a base para a observância do Sábado, o sétimo dia. A interpretação dos dias da criação como dias literais é apoiada pela ocorrência do Sábado como um dia literal em uma semana de sete dias literais.

Interpretar os "dias" da criação com sete períodos de tempo indefinidos não ajuda. A seqüência de eventos no Gênesis não ajusta se ao registro geológico. Se os dias não são literais, a seqüência de eventos certamente não é literal, e o processo de criação instantânea por comandos não é literal também. Se o Gênesis não descreve precisamente a seqüência de eventos ou o processo envolvido, então não faz sentido tentar achar significado nos sete períodos de tempo.

Um abraço :)