quarta-feira, junho 03, 2009

A igreja Adventista é uma seita?

Evangélicos são considerados aqueles que aceitam as doutrinas essenciais da Bíblia, principalmente as que dizem respeito à Cristo.
Veja o que escreveu Eddie Gibbs, um renomado escritor evangélico em seu livro Church Next (Downers Grove, IL: Inter Varsity Press, 2000) à página 54:
“Podemos definir igrejas evangélicas como aquelas que têm se comprometido com certos fundamentos teológicos inegociáveis. Isto inclui:
1) A natureza de Deus revelado como três em uma Trindade;
2) A singularidade de Jesus Cristo como o Filho de Deus, que é completamente divino, contudo, tornou-se plenamente humano através de Sua encarnação;
3) Os evangélicos mantêm a crença de que Deus escolheu revelar-Se a Si mesmo para a humanidade através dos atos poderosos dEle e palavra falada fielmente registradas nas Escrituras e supremamente revelada na pessoa de Cristo;
4) Eles insistem na necessidade universal de salvação e na singularidade do trabalho salvador de Cristo para trazer perdão, livramento, regeneração, adoção e santificação;
5) Eles são encorajados pela segura esperança do retorno pessoal de Cristo;
6) Afirmam que todas as pessoas irão postar-se diante de Deus no julgamento final;
“São estas convicções inamovíveis que constituem a base para a dedicação dos evangélicos à evangelização mundial”.
Perceba que os Adventistas do Sétimo Dia possuem todas essas qualidades essenciais em seu corpo doutrinário. Para comprovar isso, sugerimos a leitura do livro “Nisto Cremos” (Editora Casa Publicadora Brasileira) que esboça de maneira mais detalhada as nossas 28 doutrinas.
O termo “seita” se refere ao um grupo de pessoas com doutrinas diferentes da maioria ou a alguma denominação que possui doutrinas erradas. Veja que o termo pode ter tanto um sentido bom quanto um pejorativo. Infelizmente, em nossos dias os Adventistas são chamados de “seita” não por terem suas doutrinas peculiares (Doutrina do Santuário Celestial e do Juízo Investigativo, Cuidado do Corpo como sinal de espiritualidade, Mortalidade da alma e dom profético na pessoa de Ellen G. White), mas com o sentido pejorativo da Palavra. Isso faz com que muitas pessoas deixem de estudar aquilo que ensinamos simplesmente pelo medo de lidar com uma “seita”. Ou seja: a acusação de muitos religiosos aos Adventistas é para afastar as pessoas e impedir que elas conheçam outras verdades que, consequentemente, trariam grandes benefícios à vida espiritual do crente.
Mas todo aquele que se aproxima de um Adventista para sinceramente descobrir no que ele acredita, sai com a certeza de que exaltamos a Jesus e a Palavra dEle. Portanto:
Alguns falam mal dos Adventistas por falta de informação;
Outros, talvez o façam sendo sinceros, mas estão enganados.
No sentido ruim do termo, seita é todo o movimento que não aceita toda a Bíblia (e suas principais doutrinas, mencionadas acima) como regra de fé e não aceita a Jesus como Salvador e Deus.
Veja algumas características de uma seita:
1. Substitui a Jesus por um líder humano ou nega a divindade Dele;
2. Substitui a Bíblia pelas tradições humanas ou por crenças consideradas heresias na Bíblia;
3. Usa da coerção para fazer com que seus seguidores sigam suas opiniões, bloqueando assim liberdade de escolha destes.
Existem as “seitas” e as “falsas religiões”. Ambas são maléficas. A igreja Adventista não se encaixa em nenhuma destas categorias como poderá ser visto brevemente mais abaixo.
É preciso lembrar que estamos todos imersos na grande guerra entre o bem e o mal. Como numa guerra real, existe a informação e a contra-informação. Satanás, o inimigo de Deus, quer conseguir com que o erro pareça ser verdade e a verdade pareça ser erro. Por isso, precisamos pedir ao Espírito Santo que nos dê iluminação para discernirmos todas as coisas: “Por esse motivo, desde o dia em que ficamos sabendo de tudo isso, nunca paramos de orar em favor de vocês. Pedimos a Deus que encha vocês com o conhecimento da sua vontade e com toda a sabedoria e compreensão que o Espírito de Deus dá”. Colossenses 1:9.
O próprio Apóstolo Paulo foi acusado de pertencer a uma seita. Veja: “Porém confesso-te que, segundo o caminho, a que chamam seita, assim eu sirvo ao Deus de nossos pais, acreditando em todas as coisas que estejam de acordo com a lei e nos escritos dos profetas” Atos 24:14. Se Paulo, apóstolo de Cristo, foi acusado de fazer parte de uma seita, isto também pode ocorrer com os Adventistas e com muitas outras religiões sérias que fazem da Palavra de Deus sua única regra de fé e prática (nesse caso fico até feliz quando dizem que sou sectário, pois o sou considerado por causa das mesmas crenças de Paulo, no tocante a Lei e ao Antigo Testamento!)
O fato de Paulo ser acusado de pertencer a uma seita não demonstra que ele fosse um sectário. Nós sabemos que ele seguia o caminho ensinado por Jesus e os apóstolos. Do mesmo modo, o fato dos Adventistas serem chamados de “seita” (no sentido pejorativo da palavra) não faz com que eles sejam de fato uma religião de segunda categoria. Unicamente os procedimentos e doutrinas é que poderão conferir-lhes este estigma ou não.
Quem estuda sobre os Adventistas nas fontes certas, passa a ter outra compreensão sobre eles
É bom lembrar que muitos evangélicos, após verificarem os fatos (algo que todo pesquisador sincero deve fazer), mudaram seu ponto de vista em relação aos Adventistas.
A Revista Eternity (para um comentário mais abrangente sobre este artigo ver: “Subtilezas do Erro”, de Arnaldo B. Christianini. Casa Publicadora Brasileira, 1981) designou um redator membro da Igreja Batista para realizar uma pesquisa imparcial e profunda na mensagem dos Adventistas do Sétimo Dia. Eis o resultado de seu pronunciamento insuspeito exposto no número de outubro de 1956, pág. 38 da citada revista:
“Este redator leu todas as publicações antiadventistas publicadas nos últimos 57 anos arroladas no catálogo da Biblioteca do Congresso e da Biblioteca Públicas de Nova York. Menos de 20 por cento daquelas obras são atuais ou contêm a exata posição dos Adventistas do Sétimo Dia como é pregada e publicada nos dias atuais.
“Minha pesquisa resultou em descobrir o fato de que não somente muitas citações inverídicas relativas àss primeiras publicações adventistas foram expurgadas das atuais publicações, mas que muito dos críticos do adventismo do sétimo dia faziam uso constante e condenado pela ética, do processo chamado “elipse” - mutilação de parte da frase, e ás vezes de parágrafos inteiros entre dois períodos - a fim de forjarem a acusação de que os adventistas sustentam idéias que, em verdade, rejeitam com veemência”.
Conclui o pesquisador:
“Este redator de modo algum é adventista do sétimo dia e tampouco - como batista que é – poderia sustentar as doutrinas distintivas dos adventistas… porém, um estudo imparcial dos fatos cobrindo um período de sete anos, entrevistas com líderes da igreja adventista, e, sobretudo, através de conhecimentos de uma infinidade de publicações adventistas e de publicações contra eles, conduziu-me como pesquisador a crer que um reexame da crença do adventismo do sétimo dia é necessidade imperiosa nos círculos evangélicos ortodoxos de nossos dias”.
O pastor Walter Martin, polemista e escritor batista norte-americano, escrevera, no passado, muita inverdade (por má informação) contra os Adventistas. Após investigação honesta sobre a exata posição doutrinária dos cristãos que guardam os mandamentos de Deus, publicou recentemente um livro de grande repercussão nos meios evangélicos, intitulado “The Truth About Seventh - Day Adventism” (“A Verdade a Respeito do Adventismo do Sétimo Dia”), em que se penitencia de muitos exageros e incorreções em que incidira em relação a nós. Embora discordando de pontos doutrinários que sustentamos, escoimou-se das invencionices e acusações gratuitas, chegando á seguinte conclusão: “os adventistas são cristãos genuínos, crentes em Cristo, salvos pela fé.” - Ibidem, pág. 10.
O pastor Billy Graham, um dos melhores pregadores do mundo, disse em várias oportunidades que os Adventistas são cristãos e se mostrou inclusive amigo dos guardadores do Sábado.
Cada dia um maior número de pesquisadores bíblicos tem chegado à conclusão de que os “sabatistas” são plenamente cristãos, pois suas crenças se baseiam unicamente na Bíblia Sagrada!
Querido (a) leitor (a): se você deseja conhecer realmente o que ensinamos e pregamos, não se atenha ao que outros dizem a nosso respeito. Tenha cuidado com as afirmações colocadas na internet, especialmente de sites que se intitulam “sites apologéticos”. Leia você mesmo nossas publicações e tire suas próprias conclusões. Só assim você poderá descobrir no que realmente cremos.
Os Adventistas afirmam e crêem que a salvação é unicamente pela fé - um presente da graça de Deus. Eles têm redescoberto verdades importantes da Palavra de Deus que estavam escondidas. Verdades plenamente bíblicas e que se constituem em sinal de amor e lealdade para com Deus. Verifique por você mesmo os ensinos deste povo!
Caso queira receber algum material por escrito a respeito do que crêem os Adventistas do Sétimo Dia, por favor, entre em contato conosco por carta, e-mail (escolabiblica@novotempo.org.br) ou telefone (12)2127-3000 (horário comercial). Relembramos que você poderá ler o livro “Nisto Cremos”, publicado pela Editora Casa Publicadora Brasileira (www.cpb.com.br ; fone: 0800-9790606).
(Por Leandro Soares de Quadros)

2 comentários:

lei disse...

Antonio Wesley Ferreira.guaçui E.S. Oapostulo Paulo também foi chamado de seguidor de seita, como vc esta dizendo dos ADVENTISTA DO SETIMO DIA.ATOS24;14 Mas confesso-te isso:que, conforme o caminho a que chamam seita,assim sirvo ao Deus de nossos pais, crendo tudo o que esta escrito na lei e nos profetas.é profetico que os filhos de Deus seriam perceguidos por pessoas co vc.AP12:17Então o dra gão irou-se contra a mulher,e foi fazer guerra aos demais filhos dela,os que guardam os mandamentos de Deus e mantem o testemunho de Jesus.AP14:12Aqui está a perceverança dos santos osque guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.

elisangela disse...

Sou muito feliz por ter conhecido Jesus e ter deixado ele fazer parte de minha vida foi a melhor coisa de minha vida.Amo fazer parte da familiaaa adventista